Archive for the 'delírio' Category

Corre

A violência de raios e trovões não diminuem minha visão pessimista do flautista desajustado que mora ao lado (sempre mora ao lado). A percepção de que não há o centro porque estou aqui e “meus lados” são a renúncia e a própria exaltação de verdades e dúvidas. Sou. Sou. Sou? E então baixa o pano com certa violência (veludo vermelho já meio gasto pelo tempo e as disciplinas). Minha tendência é deixar esse tempo um pouco para trás, deixar a corrente que me leva (e eleva), deixar que tudo simplesmente seja. Quem é o flautista? Por que um velho? Por que um velho padre? Não poderia eu mesmo ser um velho padre que caminha por avenidas e ruelas sempre rumo ao norte, ora num veículo, ora marchando? Sou eu… Sou? Como, se está na casa ao lado? Tudo está sempre ao lado e para não perder meu centro, busco um mundo em outra dimensão (sempre eu atrás dos espelhos). E essa dimensão estranha e irreconhecível me trás até aqui como o monge que provou a maçã enfeitiçada. Sou eu mesmo o feitiço do homem de cabeça branca, de barba branca, de dentes amarelados de lentes grossas… Sou eu mesmo esse flautista que rodopia em frente ao espelho de zeros? Como separaram os uns dos zeros? Com que intenção? O que se pretende disso tudo aqui? Uma novelinha piegas? Pois a têm! Templários que ostentam relógios desproporcionalmente grandes. (Como) o Coelho de Alice. Como cheguei a isso, me diga mulher confusa ! ! !

Anúncios

..substantivo…..

substantivo feminino

1

Rubrica: clínica médica.meio e modo de se examinar um doente, esp. de se verificarem os sinais e sintomas; propedêutica, semiótica, sintomatologia

2

(sXX) Rubrica: semiologia.para Ferdinand de Saussure (1857-1913), ciência geral que tem como objeto todos os sistemas de signos (incluindo os ritos e costumes) e todos os sistemas de comunicação vigentes na sociedade, sendo a lingüística científica o seu ramo mais proeminente

3

Rubrica: semiologia.para L. J. Prieto, estudo de todos os sistemas de representação que têm a comunicação como função, privilegiando o funcionamento dos sistemas de signos não lingüísticos (numeração de ruas, de quartos em hotéis, códigos navais etc.)

4

Rubrica: semiologia.para Roland Barthes (1915-1980), estudo das significações que podem ser atribuídas aos fatos da vida social concebidos como sistemas de significação: imagens, gestos, sons melódicos, elementos rituais, protocolos, sistemas de parentesco, mitos etc.

5

Rubrica: semiologia.nas artes, estudo de fatos literários, teatrais, cinematográficos, artísticos, vistos sob o prisma de sistemas de signos

Se ou não ser

Existe uma forma de pensamento (com fumaças de cartesiano) que pode nos enviar para caminhos muitas vezes obscuros. Mas por quê? Isso aplicado à Teologia e à religião de uma forma geral ocasiona determinados “engarrafamentos emntais”, via de regra quando a dicussão cai para a crença metafísica ( se podemos chamar assim ) e um certo ateísmo atávico do ser humano (embora em 99% dos casos esteja presente de uma forma totalmente inconsciente). Freud escreveu muito sobre o seu ateísmo e Jung escreveu outro tanto pela sua fé inabalável em Deus. Diante dessa herança miscigenada apareceram mundo a fora várias concepções “filosóficas” – uns puxando para cá e outros, para lá. A solução individual é simplesmente uma profunda auto-análise e o livre arbítreo de cada um.

Cordeiro de Deus

Diante da gritaria geral em todo o planeta, vem o agora o doce Vaticano dizer que “não foi bem isso o que o bispo quis dizer” e blá blá blá. Tudo mentira: o bispo (arcebispo, sei lá) disse exatamente o que disse e repetiu inúmeras vezes –  e ele está certo, está aplicando a lei da sua seita! A ignara que não consegue fazer uma análise fria do seu deus, continua nas igrejas feito cordeirinhos ou porcos em preto e branco

O arcebispo está mais do que certo!

“Ora, ora, minha senhora! Faça-me o favor!” As pessoas fazem, fazem e quando chega a conta reclamam com olhares e frases angelicais sobre o que acontece que é reflexo de suas próprias ações.

A QUESTÃO do momento são as invasões do MST. Mas de onde vem esse MST? Do povo! Até muito pouco tempo atrás era chic ser um partidário do MST “em favor dos desfavorecidos”. Claro que o tal Stédile é um bandido de boa cepa e o José Rainha (seu braço direito) idem. A classe média vai e apóia esses bandoleiros e seus seguidores (lembrem-se de quantas vezes o Lula apareceu com boné do MST, de quanta propagando da turba ele fez antes de ser eleito). O que ocorre agora? Invasões generalizadas, assassinatos, desvios de enormes somas de dinheiro do governo (dinheiro meu e seu) para o MST. E o que se faz? Nada! Cadê o Exército??

O ARCEBISPO DOM JOSÉ RIBEIRO SOBRINHO está absolutamente certo de excomungar médicos, enfermeiros, maqueiros, a família da garota de 9 anos que, estuprada pelo padastro, engravidou de gêmeos e que fez aborto. Ora, pra quê tanto “espanto”, tanta “revolta” em relação à decisão do Arcebispo?? A igreja católica é mais uma seita que existe por aí. Enorme e milenar, é verdade, mas ainda assim, uma seita. O Brasil é o maior país católico do mundo! O povo… covardemente, apenas para dividir as agruras da vida com alguém, acredita em deus e sequer pensa na lógica filosófica do existencialismo e do ateísmo ( que são os únicos preceitos lógicos). Então, ao juntar-se a uma seita é preciso aceitar suas leis. O tal pastor que andou chutando a imagem de uma santa católica errou muito menos do que se diz, na medida em que, para sua seita, aquela imagem não representava nada. O arcebispo excomungou quem fez aborto porque ABORTO É CONTRA A LEI DA IGREJA! Então o que esse camarada fez? Aplicou a lei da sua igreja (que é mais do que conhecida por todos). E aí vira festa: todo mundo esculhamba, todo mundo entra se em crise, se choca, etc. Mas essas mesmas pessoas (de percepção cognitiva claudicante) sabem muito bem que a pedofilia é prática comum entre padres bem como homossexualismo, taras, etc etc etc. Alguém reconhece que esses homens não podem representar deus? Alguém aceita minimamente discutir sobre a viabilidade desse deus? Não! Então… não reclamem. O Arcebispo está certo!

Ateu graças a Deus

Conversando com uma grande amiga (amizade bem recente), dessas conversas que variam de norte a sul, concluímos que é impossível afirmar que somos ateus. Não, não é deus que fica tiririca. É o interlocutor. O número percentual de ateus nesse mundo é baixo e os crentes simplesmente se recusam a aceitar a condição do outro. Qualquer religioso, de qualquer seita vagabunda não perdoa o ateísmo, não permite sequer que o assunto venha à baila. Mais ou menos o hábito de antigamente de cuspir após usar a palavra câncer. O crente é imbecil, burro, idiota e nojento não apenas pela crença, mas por ser um patrulheiro em essência, uma continuação barata e mais jeka do que a caça às bruxas da idade média e posterior.

Eu e minha amiga resolvemos nunca mais tocar no assunto com estranhos e estrangeiros. Até porque, diante da boçalidade do crente, tudo parece uma provocação misturada com heresia. O religioso ou crente não permite a discussão exatamente pela fragilidade dos seus argumentos. Uma tia minha era muito engraçada. Ela odiava o Carlos Lacerda. E falava aos quatro ventos que não ouvia os discursos do político porque acabaria mudando de idéia sobre ele. (continua)

 

Mais propaganda?

Agora vem mais essa notícia: Lula vai destinar (já destinou) mais de 500 milhões para a propagando do governo. Alega que é para o Brasil “ter mais visibilidade lá fora”, mas está claro que é mentira. Essa propaganda destina-se aqui pra dentro mesmo, para as obras e “o que mais tem sido feito por Ele”, bem como para alavancar a popularidade de Dilma (candidata do PT às eleições de 2010). E, ao mesmo tempo, por desconfiar tanto da imprensa, o presidente não dá entrevistas coletivas, prática comum nos países democráticos. Aliás não dá entrevista e não se informa, não lê nem assiste noticiários ou debates… enfim…tudo o que se fala dele. Todos os governos destinam verbas para sua propaganda, mas Lula o faz por outros motivos, não como uma “prestação de contas” à sociedade, mas para influenciar essa mesma sociedade das coisas que ele NÃO FEZ (e olha que ele já criou uma televisão inteirinha para fazer propaganda dele!). Se é prática comum nos governos fazer-se dotações orçamentarias nesses valores não altos, isso eu não sei. O que chama a atenção é o Brasil por si só tão pobre, tão miserável, com tantas (inúmeras) necessidades – saúde, educação, segurança, saneamento básico, estradas, etc, etc.- usar esse dinheiro à la Goebbels para fazer crer aos humildes que estão vivendo um governo fantástico num país cada dia mais maravilhoso. É simplesmente repugnante.


Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031