Prazer e orgasmo no trabalho

Apesar da chuva fina, vou andando pela rua em busca de um lugar para comer (evidentemente que num raio de cem metros de onde me encontro). Penso em tomar uma cerveja, mas não, melhor não. Sento para comer e mastigo rapidamente, quero ir embora dali. Existem lugares que nos atraem, nos aconchegam e outros que são explícitos no baixo astral, essas coisas que derrubam a gente. E considerando a brevidade da vida, o melhor mesmo é fazer o que dá prazer. Esse prazer se traduz de inúmeras formas que vão do trabalho até a vida afetiva. Eu acho o trabalho um local que pode – e deve – gerar muito prazer porque trabalhar é legal, a vida sem trabalho é monótona. O trabalho dá uma certa dignidade interior à cada um, independente do que o outro ache. Nada desse papo de que “o trabalho dignifica o homem”. Isso é uma retórica idiotinha, jequinha demais para meu gosto. Pouco importa se nos acham dignos ou não, essa dignidade, se vamos chamar assim, deve  ser percebida em nós e não, necessariamente, na comunidade. Exatamente por ser trabalho é que nossa ocupação e relacionamento deve ser fonte de prazer (um prazer quase eufórico). O trabalho deveria ter alguma relação com o prazer do orgasmo

Anúncios

0 Responses to “Prazer e orgasmo no trabalho”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

janeiro 2009
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

%d blogueiros gostam disto: