O labirinto da saudade

Quanto tempo leva a saudade? Se me disserem que é a vida toda, então não quero essa vida. Esse dormir e acordar, esses dias tão longos, tão inúteis, tão sós (isso mesmo: quando você está só, o dia é só)… De que vale? O que resta fazer? Para quem? Com quem? E ainda mandam eu cuidar de mim! As pessoas aprenderem esse mantra para a despedida: “até amanhã, se cuida“. Eu até hoje não entendi o que querem dizer com isso. O que é exatamente “se cuidar”? Como alguém pode cuidar de si mesmo? Como desviar da bala perdida, do ataque cardíaco, do atropelamento inesperado, do desmoronamento da última hora, do abismo que se apresenta? Principalmente do abismo que se apresenta! Quantos abismos vão surgindo em nossa frente, ou do lado, ou atrás… Quantas vezes estamos prestes a cair… Mais: quantas vezes desejamos realmente cair…. inúmeras! Porque, afinal, esse abismo é apenas o inverso do patamar antes da queda, é o outro lado da mesma moeda. Acho mesmo que nos jogamos em alguns abismos e em outros não. Critérios? Não sei. Desconheço critérios no que poderia ser comparado a um jogo de espelhos, um Aleph por assim dizer. Imagino que o fim desse abismo não seja o encontro com a morte em rochas pontiagudas, está muito mais para uma terra de Alice no País das Maravilhas (que nem tão maravilhoso é, se olharmos com a crítica necessária).

Tudo isso para falar da saudade, essa palavra que nos desorienta, faz mudar de assunto, faz de cada um o prisioneiro X do labirinto existencial.

Anúncios

1 Response to “O labirinto da saudade”


  1. 1 A Outra 23/01/2009 às 12:57

    e quão somos prisioneiros dessa palavrinha…

    bjs


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

janeiro 2009
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

%d blogueiros gostam disto: