As tardes….

Esse título: “A Insustentável Leveza do Ser” criado por Milan Kundera encerra nele próprio uma quantidade tamanha de verdades e emoções que nem sei se o próprio autor se deu conta quando o criou. Porque toda a filosofia, toda a psicologia, toda a teologia nos levam a esse mesmo ponto, a essa mesma frase. Como é insustentável viver com leveza. O que acontece é que muita, mas muita gente mesmo, percebendo que é impossível viver assim, muda, tem a capacidade de mudar e ajustar-se a um certo padrão.. digamos “menos leve”… Pessoas que se adaptam à situação de risco, de estresse, de limite. Quem não tem essa capacidade fica penando os pecados do mundo, vai sofrendo isso e aquilo, ora mais fragilizado, ora menos… dependendo dos atores à sua volta. Porque essa é a questão essencial da vida (ou isso que assim chamamos). Hoje mesmo uma grande amiga veio me visitar e acabamos falando de vida e morte, de tranquilidade ou medo da morte. Na verdade, acredito, são faces da mesma moeda, viver ou morrer é absolutamente irrelevante do ponto de vista espacial e temporal. Afinal, o que é um metro, o que é uma hora? Pior: o que é a metafísica? Não, não estou falando no sentido prático da palavra, isso qualquer filólogo explica… eu falo de uma outra coisa, falo de certas comparações especiais que, para fazê-las é necessário um distanciamento tão grande, como pular num reino abissal, que prefere-se continuar levando a vidinha. Assim se passa uma tarde… discutindo o tempo de vida…. E, se entendermos que o tempo não existe, falta muito pouco para pensarmos que a vida não existe (ou talvez não dessa forma espacial, temporal) , ou melhor, existe, mas é absolutamente irrelevante. (continua)

Anúncios

1 Response to “As tardes….”


  1. 1 Kika Molina 14/01/2009 às 9:42

    hj, olhando pro espelho, a vida e suas viscitudes todas lá, me encarando.
    fuji, querendo me convencer de que ainda há muito tempo.

    parabéns pelos mergulhos

    Kik@


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

janeiro 2009
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

%d blogueiros gostam disto: