A Longa Noite de Cristal ou O grande retorno

Cai uma chuva fina. Saio de casa na madrugada e caminho por ruelas. Um homem também caminha, a noite dos mortos-vivos, a noite dos rituais de passagem. Uma noite sem fim, infinita mesmo. A primeira noite infinita. Quando determinadas ações forem colocadas em prática acontecerá o momento místico, surreal, mágico e metafísico. Mas o momento custa igualmente uma eternidade a chegar. As ruas são, cada vez mais, tomadas pelo silêncio, pelo negror. E a chuva fina persiste como persiste o homem (agarrado a um volume) a caminhar. Seguimos juntos por algum tempo. Eventualmente ele troca de calçada, mas me é impossível perdê-lo de vista. Ele não quer desaparecer da minha visão.

Pessoas dormem no chão, alguns cobertos de papelão molhado e outros, nem isso. Não parecem mais se dar conta da chuva. Embora ninguém se acostume com a desgraça, essas pessoas são obrigadas a aceitá-la – talvez, dando muita sorte, com o alívio que uma pinga pode proporcionar. Nada mais. Passo por essa gente, esse resto de gente e penso na viabilidade de deus. Quem é o filho de deus? Eu ou essa multidão que rasteja?

Percebo o homem, do outra lado da calçada, caminhando vagarosamente como que me esperando ou aguardando que eu abandone o pensamento sobre os miseráveis. Sigo, então, em frente. Calço sandálias, meus pés estão molhados e esse homem andarilho igualmente calça sandálias. Sim, estou curioso, preciso saber o que é aquele volume que ele carrega com cuidado extremo. De repente, ele entra num beco e o perco de vista. Fico parado, olhando na escuridão molhada. Do beco vejo luzes, quase fogos de artifício. Percebo então uma luz extrema e compreendo que estou na grande noite eterna, noite das noites. Noite do fim absoluto.

Anúncios

1 Response to “A Longa Noite de Cristal ou O grande retorno”



Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

dezembro 2008
S T Q Q S S D
« nov   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

%d blogueiros gostam disto: