O caos previsível

O dia enfarruscado e chuvoso, as ruas cinzentas e a chuva ácida que persiste em cair de forma constante, uniforme, sísifica. pessoas caminham apressadas sem saberem exatamente para onde vão, sabem que vão para o que chamam de destino – ainda que não façam idéia do que é esse “destino”. parece que todas as pessoas estão buscando o fio, a ponta de suas vidas, numa ânsia contida pelo preconceito de suas formações. sabem que a formação está errada, sabem que o “planejado”, o “idealizado” não é verdadeiro, que o caminho é outro e tantas são as encruzilhadas que por fim, no auge do existencialismo, concluí-se que “O INFERNO SÃO OS OUTROS”. verdade ou mentira? às vezes verdade e às vezes mentira. são inúmeras as opções quando se buscam frases exatas no desvão da vida que, por fim, instala-se uma espécie de caos programado e revisto

Anúncios

0 Responses to “O caos previsível”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

outubro 2008
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

%d blogueiros gostam disto: