O Susto

Pensar diferente da maioria pode ser uma opção perigosa, pode nos encaminhar para o abismo social de uma solidão estranha, não programada. Ler e escrever de forma diferente também. Apesar de todos os avanços, a sociedade ainda cria, disponibiliza e só admite as pessoas que estão devidamente formatadas, ainda que numa pintura abstrata. O comportamento social caminha com pensamento único, o que equivale, na verdade, a não pensar. A ousadia é perniciosa porque assusta a média das pessoas que, comodamente, se enquadram. Não, ao contrário do que parece, não chego a ser um anarquista – acredito numa sociedade coerente e, dentro do possível ordeira – para que sobreviva a paz.

Mas se o tempo passa, as situações se alteram, paradigmas se quebram (e surgem em outros lugares), se pessoas nascem e outras morrem, evidente que nada continua exatamente igual, que é necessária a tal salutar desconstrução individual freqüente que provoca a discussão, a mudança pontual, o susto, a revisão do atavismo. Reencontro em mim mesmo o menino de cinco anos que fui um dia e dele sugo o que há de bom (e há em todos nós!) com a mesma certeza de que avanço no futuro, no que me resta de vida e encontro nesse homem-eu mais velho, ponderações (e até mesmo safadezas) que resgato para meu presente, que indefinidamente escorre entre meus dedos, perdendo-se nessa maratona “sísifica” de não se definir como presente e, muito menos, ser um pleno futuro.

Anúncios

0 Responses to “O Susto”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Tempo…

julho 2008
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

%d blogueiros gostam disto: