Pequeno Príncipe

A preocupação com as coisas que não acontecem, na maioria das vezes, é maior do que com as que, de fato, acontecem. Porque não acontecer é tiro n’água, é expetiva vã, frustração não pelo erro, mas pela impossibilidade de se-lo. Singrar mares, ainda que seja um mar de lama é o que nos dispomos, somos marcados à ferro e fogo desde o nascimento. Cada homem é um barquinho de papel desse que os meninos deixam no escorrer nas águas junto ao meio fio que correm soberbas nos dias de chuva. Barquinhos que dão em esgotos, que desmbocam em rios, que chegam ao mar. Mar que despenca no espaço nas bordas da plana Terra. Sim, eu acho muito mais interessante acreditar numa Terra plana que, vez por outra, deixe seus mares ultrapassarem os limites e derramarem-se no espaço. Prefiro ainda a simplicidade dos planetinhas de O Pequeno Príncipe.

Anúncios

0 Responses to “Pequeno Príncipe”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

maio 2008
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

%d blogueiros gostam disto: