Inconsciente? Mesmo?

Em determinados momentos enfrentamos enormes desertos super áridos, como se tivéssemos viajado ao Saara. Mas o deserto é aqui, é invidual, cabe inteiro em nosso inconsciente (passando para o consciente). Se é realmente assim termino por discordar de Sartre quando afirmou que “o inferno são os outros”. Eu diria que o inferno somos nós mesmos na medida em que não temos o menor controle sobre o inconsciente – e por isso ele é inconsciente.

Por outro lado, seria inconcebível não termos inconsciente. Com certteza seria o mármore do inferno. Viveríamos numa mistura de desejos proibidos, paixões, taras, lutas, assassinatos em massa, suicídios infanticídios etc. sem ter algo que colocasse um pouco de ordem em corações e mentes. E se tudo isso está contido em nós, com certeza, o inferno somos nós (o que não impede que sejamos do outro também)

De uma foma ou de outra é muito bom possuir esse depósito contido, ser, essencialmente, inconsciente ( e um pouco inconseqüentes também)

Anúncios

3 Responses to “Inconsciente? Mesmo?”


  1. 1 Cochise César 01/06/2008 às 19:10

    hum…
    Sou jungiano
    Q8r dizer que meu inconsciente é diferente do seu
    Mas sou sartreano o que me faz afirmar que o inferno são os outros também
    mas até que ponto não são os outros que não seriam culpado de metade do nosso inferno particular?
    Até que pondo sermos um ser para o outro não é a causa de boa parte do inconsciente pessoal reprimido?

  2. 2 K. - incompletudes.wordpress.com 08/05/2008 às 14:14

    Hoje, para o meu total espanto leio no jornal DCI – uma publicação séria e respeitada – que a livraria Cultura cancelou o plano de saúde de um de seus funcionários, que está afastado porque tem um câncer cerebral, já que ele estava onerando demais a empresa.
    Uma empresa que cancela o plano de saúde de seu funcionário, na hora em que ele mais precisa, não merece que eu coloque meus pés por lá. Como consumidora, a partir de hoje, deixo de ser cliente da Livraria Cultura, no qual tenho até “cartão fidelidade”. Passo a comprar a partir de agora apenas com a Saraiva e a Siciliano, suas grandes concorrentes. Não compactuo com empresas que não respeitam seus funcionários.
    Creio que todos nós, como consumidores, deveríamos DIZER NÃO para este tipo de atitude. Até porque somos NÓS que sustentamos o lucro destas companhias. PORTANTO, NÓS TAMBÉM PODEMOS DEIXAR DE DAR ESTE LUCRO.
    É lamentável que isso ainda ocorra no Brasil, ainda mais vindo de uma “casa de cultura”.
    Pode me ajudar a divulgar???

    Beijos!!!
    K. (www.incompletudes.wordpress.com)

  3. 3 Mr. Almost 06/05/2008 às 18:38

    Só para deixar um abraço, Geraldo! Fica fino, hein?…


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

maio 2008
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

%d blogueiros gostam disto: