Dengue, incompetência dos políticos!

Chuva só em “Águas de Março” do Tom. Chuva é insuportável (porra não estou em Sampa!). Mas deixa pra lá. Todo mundo preocupado com a epidemia da dengue que os governos municipais, estaduais e o federal negam-se a assumir. Queria ver o Lula com dengue hemorrágica (ele e todos os governantes relapsos). Está morrendo muita gente no Brasil todo, principalmente no Rio de Janeiro. Cesar Maia, o Alcaide, não faz nada e, após esse mandato que finda, desaparecerá de vez dos anais da história política. Mas não é isso o que interessa, o que importa são as pessoas morrendo (mais de 60% crianças!). Agora vem o Tinhorão dizendo que vai fazer e acontecer. Otário. Os políticos (pelo menos no Brasil) são escória, são vagabundos e, quando podem, larápios. As forças internacionais envolvidas com epidemias (como os Médicos sem Fronteiras) deveriam invadir e dominar o Brasil que só tem “gestoresincompetentes!

Anúncios

0 Responses to “Dengue, incompetência dos políticos!”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

março 2008
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

%d blogueiros gostam disto: