Quando nos perdemos e a possibilidade de engodo de Borges

Eu falo muito de andar chutando pedrinhas enquanto penso, mas talvez nem tudo seja verdadeiro (ou tão verdadeiro). Em muito momentos eu fico em casa… sentado em algum lugar olhando para a parede. Nela encontro formas, figuras, pessoas, frases. Não sei se já se deram conta de, com a mente aberta,  a importância de olhar uma parede. Eu tava pensando nisso porque desejava ansiosamente encontrar o oráculo de Matrix (que, inclusive, me fizesse biscoitos). Talvez, de uma forma física e, igualmente, metafísica, observar a parede seja meu oráculo. Ainda talvez eu não perceba as coisas que estão na minha frente. Porque a verdade é que blasfemo (aprendi com Caetano Veloso há muitos anos) demais – e não vou parar. Adoro blasfemar contra todas as divindades que se dizem isso e aquilo, mas no fundo, não atendem em nada. Não blasfemo contra pessoas vivas: digo a elas duramente (ou candidamente, claro! rs)o que eu penso. Como eu já sou doido mesmo, proponho que façam a experiência (principalmente K., minha Kastor). Pode dar certo, pode ser legal, pode aliviar e renovar forças para enfrentar o rio de trabalho ou adversidades. Tudo pode. Pode não acontecer nada. De toda a forma, não custa falar, não (me) custou experimentar, minto, descobrir por mero acaso (nenhum mérito especificamente meu). Só pra lembrar: diante de qualquer escada, continuo (e continuarei até o fim) em busca do Aleph – essa é uma das  realizações que desejo concretizar. Já pensei inclusive que Borges pode ter nos enganado naquele conto e o Aleph ser, na verdade, uma figura feminina (ou estou pensando demasiadamente no feminino). Evidentemente não confio em Borges como ele também não acreditava em si (nem em Casares e vice e versa). Portanto, parto mais uma vez do zero. Talvez, se eu sentar e ler uma enciclopédia velha inteira, descubra coisas que se perderam nos tempos, mas como também não acredito no tempo (em si), talvez nós é que tenhamos nos perdido.

Anúncios

2 Responses to “Quando nos perdemos e a possibilidade de engodo de Borges”


  1. 1 G 01/03/2008 às 7:24

    Boa pergunta, meu amigo… Infelizmente não posso te responder… eu ainda não descobri o que eu sou…rs

  2. 2 cochise 01/03/2008 às 4:39

    Perdoe a falta de acentos.
    Ate instalar um ambiente grafico no meu computador estou limitado a um teclado mau configurado.
    Olhar paredes?
    Talvez. Prefiro tetos.
    Paabns pela coragem de falar a verdade. Seguir os sapatos por ai, chutar pedrinhas, etc muito consativo.
    Sentados na frente do computador escrevendo sobre atividade fsica que no fazemos.

    So mais uma coisa. Se voc chama a K de Kastor, isso quer dizer que voce eh Polux?
    Interessante…


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Do que se gosta?

  • Nenhum

Tempo…

fevereiro 2008
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  

%d blogueiros gostam disto: