A pior invenção humana: O Tempo

Acho que sou meio ganancioso porque tenho tantas e tantas expectativas na vida que, ao mesmo tempo, sei que o próprio tempo não me permitirá realizá-las. Tenho 52 anos e se eu morrer hoje, vou morrer danado porque não fiz isso e aquilo, mas se eu morrer com cem anos, igualmente, irei desta (para qual?) reclamando e blasfemando contra Deus por não ter me dado mais tempo. Ok, vão me lembrar que sou ateu, mas não interessa porque na hora da morte só se pensa em Deus (estou apenas me adiantando, sem alterar minhas convicções de hoje – a formação sartriana e existencialista adquirida na minha juventude não me deixa – principalmente A Naúsea). Sim, sim e sim, não precisam dizer das minhas idiossincrasias nem muito menos na minha ansiedade (trato de tomar calmantes ou um chope pra relaxar) Pelo menos procuro ser claro e objetivo (mesmo quando essa objetividade se perde em elocubrações onde até eu mesmo me perco). Não interessa no momento. No momento é assim, pensarei em amanhã, amanhã. Aliás, voltando, sempre travei uma surda discussão com o tempo simplesmente porque não acredito nele, foi invenção de um demente qualquer pra angustiar a humanidade. O tempo existe por um lado, mas não existe por outro, quando estamos tratando de coisas outras, quando estamos voltados para nós ou quando trabalhamos intelectualmente ou quando nos divertimos. Tempo? Bah! Tento apenas fazer (e não estou falando do trabalho formal) estou tratando do “fazer” para mim, para minha realização metafísica. Ok, sou metafísico porque não estou simplesmente nessa dimensão, estou em várias, como nesse momento estou na virtual e em outras situações me enfio no Aleph. E é por isso também que vivo atracado com Calvino principalmente nas Cosmicômicas e no ‘Se um viajante numa noite de inverno’. Mas acho que são coisas difíceis de explicar aqui, principalmente agora. Agora eu tenho na minha frente a pior invenção do homem: um relógio! Há muitos anos atrás escrevi uma história que virou mini série para o Flávio Migliaccio quando ele fazia o Tio Maneco na extinta TVE, que era exatamente sobre um velho de barbas brancas que encarnava o tempo e se metia em tremendas confusões… Enfim…

Anúncios

0 Responses to “A pior invenção humana: O Tempo”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ela…

Ela...

Trocas

e-mail



Mini blog



"A descoberta do Prozac criou um universo de eunucos felizes"

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" Albert Camus

Visite:
wwwgeraldoiglesias.blogspot.com

""Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos."
Nelson Rodrigues

Tempo…

fevereiro 2008
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  

%d blogueiros gostam disto: